Total Pageviews

Tuesday, 7 April 2015

Em direção a um animismo político

Em breve, em Porto Alegre, na Universidade Explosiva Desescolarizada, começaremos um movimento de animismo político. O convite é de Guisch Sch e Manoela Cavalinho Branco a partir desta minha postagem de ontem no facebook:

To na pilha de fazer uma série de videos expondo a ideia de um animismo político. Quero recomendar um animismo/perspectivismo contemporâneo e político, inspirado pelo animismo de algumas comunidades não-modernas mas adequado a alguns propósitos e valores modernos (com o mesmo tipo de atenção aos modernos que oferece Latour na Enquête (Sur les modes d'existence). No caminho, refletir sobre as conexões entre crise ecológica e os conceitos teológico-políticos de humanidade e de natureza, sobre as dificuldades de construir agendas políticas verde-e-vermelhas, sobre as demandas de uma política do não-humano, sobre alteridade como comunidade, sobre diplomacia, política e técnica contra o estado, sobre sociedades em geral, sobre monadologias contemporâneas, sobre interioridade e apelo do outro, sobre a noção de agência, sobre o outro como humano e sobre a intrusão de Gaia nas valas que separam as ciências das demais artes. Quem mais pilha de fazer isso comigo e começar um movimento?

A propósito, sai em breve na Stoa (México) minha troca de cartas com Adriana Menassé. Ali há algumas ideias que eu gostaria de retomar.

1 comment: